Prefeitura instala 2º bueiro para duplicar vazão no desvio da Ponte da Estrada do Quixadá

Publicado em 14/11/2017 - 03:07

A Prefeitura de Rio Branco instalou na manhã desta segunda-feira, 13, mais um bueiro de aço no desvio da obra da ponte do Igarapé Fundo, na Estrada do Quixadá. O segundo bueiro tem também 10 metros de comprimento por 2m de diâmetro e, segundo o encarregado da Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (EMURB), Raimundo Nonato, possibilita dobrar a vazão da água no desvio, uma ação preventiva à chegada do período chuvoso mais rigoroso. A EMURB é a responsável pelo desvio, cuja ampliação foi concluída às 10h30 restabelecendo completamente o trânsito de veículos e pedestres na região.
A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Rio Branco (RBTRANS) enviou agentes ao local para monitorar o fluxo de veículos e orientar os motoristas. “Garantimos em operação o transporte coletivo pelo Ramal da Estrada Apolônio Sales. Tudo transcorreu com normalidade até a reabertura do trânsito no desvio”, disse Wilson César, coordenador de Fiscalização de Transporte da RBTRANS.
Além de Nonato, o trabalho foi acompanhado pelo secretário-adjunto de Obras Públicas de Rio Branco, Marcos Vinicius, que confirmou para dezembro a conclusão da obra da ponte. “Trata-se de uma ponte mista, em concreto armado e ferro, cuja parte de concreto está 100% concluída e as longarinas de ferro estão sendo feitas em São Paulo. Em breve elas chegam e serão instaladas, fazendo com a que obra avance bastante”, disse Marcos Vinicius.
A nova ponte acabará de vez com os problemas e transtornos próprios das pontes de madeira, que até então vinham sendo utilizadas para travessia do Igarapé Fundo. Ela terá, assim como a Ponte Juscelino Kubistchek, no Centro de Rio Branco, sustentação em vigas de aço. As fundações são em concreto armado que já estão prontas e aguardam as longarinas de ferro para que a obra entre em sua etapa de conclusão. São quatro longarinas de 23 metros cada.
A região do Quixadá é referência na produção de verduras e no local vivem mais de 300 famílias. A Associação de Moradores e Produtores do Quixadá sempre lembra que semanalmente saem da localidade mais de 60 mil maços de verduras e hortaliças para os mercados da capital. A importância daquela região é estratégica para o desenvolvimento rural e o abastecimento alimentar dos moradores da cidade.
 Da Assessoria

Fotos: Fagner Delgado/Asscom

Comentários