Aston Martin DBR1 é vendido por R$ 71 milhões e bate recorde

Fabricada em 1956, primeira unidade do DBR1 se torna o modelo britânico mais caro já vendido em leilões.

Publicado em 21/08/2017 - 19:38

Aston Martin DBR1, de 1956 (Foto: Tim Scott/RM Sotheby’s)

Um Aston Martin DBR1, de 1956, foi vendido por US$ 22.550.000 (cerca de R$ 71,36 milhões) no último sábado, em leilão realizado pela RM Sothebys nos Estados Unidos.

O modelo com chassis número 1 (de um total de 5 unidades produzidas) se tornou o mais caro da Aston Martin e também o mais valioso veículo britânico já vendido em leilão.

De acordo com a casa de leilões, o recorde anterior era de um Jaguar D-Type, de 1955, que foi arrematado por US$ 21,8 milhões (R$ 68,9 milhões) em 2016.

Dois colecionadores competiram pelo Aston Martin DBR1, em lances sucessivos por quase 7 minutos. O valor final foi dado por telefone, mas o vencedor não teve o nome divulgado.

Aston Martin DBR1, de 1956 (Foto: Tim Scott/RM Sotheby’s)

Projetado para vencer a famosa corrida das 24 horas de Le Mans, o DBR1 é considerado um dos carros mais importantes já feitos pela Aston Martin e fez história, pilotado por nomes como Carrol Shelby e Jack Brabham.

O motor original é um 3.0 de seis cilindros, que produz 268 cavalos de potência. O comprador receberá este propulsor e também um mais moderno, que chega a 301 cavalos, para acelerar sem se preocupar um fundir um pedaço da história da indústria automotiva.

Aston Martin DBR1, de 1956 (Foto: Tim Scott/RM Sotheby’s)

Aston Martin DBR1, de 1956 (Foto: Tim Scott/RM Sotheby’s)

Aston Martin DBR1, de 1956 (Foto: Tim Scott/RM Sotheby’s)

Aston Martin DBR1, de 1956 (Foto: Tim Scott/RM Sotheby’s)

Aston Martin DBR1, de 1956 (Foto: Tim Scott/RM Sotheby’s)

Aston Martin DBR1, de 1956 (Foto: Tim Scott/RM Sotheby’s)

ASTON MARTIN

Fonte g1.globo.com

Comentários