Governo apoia produção sustentável em Feijó com R$ 600 mil em bônus e equipamentos

Publicado em 23/07/2017 - 03:41

(Foto: Sérgio Vale/Secom)

Produzir e conservar é a marca da agricultura familiar no Acre. Esse modelo de economia com base diversificada e que respeita os recursos naturais é visto Brasil afora como exemplo de produção sustentável.

Fortalecendo e reconhecendo aqueles que praticam dia a dia a agricultura responsável, o governo do Estado entregou, na sexta-feira, 21, R$ 529 mil em bônus para 500 famílias produtoras em Feijó. Além de contemplar comunidades indígenas dos grupos Shanenawa e Huni Kui com cinco barcos e motores, no valor de R$ 72 mil. As ações foram desenvolvidas pela Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof).

“Vamos acreditar que com a terra a gente muda o destino do Acre”, afirma Tião Viana (Foto: Sérgio Vale/Secom)

O governador, acompanhado de deputados estaduais e federais e equipe de governo, esteve presente na solenidade cumprimentando os trabalhadores. “Esse é um ato de fortalecimento comunitário. Vocês dão um exemplo muito bonito. Na crise ecológica em que o mundo vive, as comunidades do Acre ensinam como produzir com responsabilidade”, explicou o governador.

Um dos contemplados com o bônus, João Holanda dos Santos, fez questão de alcançar o governador para agradecer pelo investimento: “Com esse apoio, podemos trabalhar corretamente, produzir sem queimar e desmatar, que é crime”, afirmou.

Outra ação desenvolvida na região, e anunciada durante o evento foi a chegada de novas máquinas para tratamento da terra. “Com a destoca e aradagem que essas máquinas fazem, não precisamos agora trabalhar na ilegalidade e vamos produzir mais” , complementou João.

Acreditar na produção

Foram mais de R$ 500 mil em bônus para 500 famílias (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Como resultado desses incentivos que o Estado tem feito, o governador falou sobre os avanços em algumas cadeias produtivas, como o açaí, que cresceu 300% nos últimos anos.

Segundo o Instituto de Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil a média produtiva da macaxeira é de 15,2 toneladas por hectare, enquanto no Acre o rendimento agrícola sobe para 29,3 toneladas por hectare.

“Vamos acreditar que com a terra a gente muda o destino do Acre. A miséria rural já quase não existe mais no estado, porque os trabalhadores estão unidos e acreditando em si”, afirmou Tião Viana.

Apoio parlamentar

O trabalho do governo é feito em parceria com os parlamentares do estado. Deputados federais e estaduais contribuem de diversas formas para a evolução socioeconômica.

A solenidade teve a presenta dos deputados estaduais Lourival Marques, Heitor Júnior e Daniel Zen. Dos federais Leo de Brito e Moisés Diniz.

Veja o que os parlamentares e demais autoridades falaram sobre as ações de governo para a agricultura:

“A mensagem aqui é simples: nós e o governo acreditamos em vocês, agricultores. Tenho orgulho de na Colômbia, ouvir de um diretor do Banco Mundial: ‘O Acre é a maior referência em desenvolvimento de forma correta’. Isso é resultado do trabalho de vocês” – Leo de Brito, deputado federal.

“Estou vindo de Brasília e lá a gente só ouve notícia ruim. Mas aqui no Acre é diferente. Aqui o Estado investe nos trabalhadores rurais, ribeirinhos e indígenas, andando abraçado com a população” – Moisés Diniz, deputado federal.

“Feijó está recebendo o incentivo para que possa produzir mais. Isso é fruto de um ato da boa política” – Lourival Marques, deputado estadual.

“Para investir na economia, tem que se trabalhar com a agricultura familiar. Quando os produtores vendem mais, a economia do estado gira e assim o governo pode investir na educação, saúde e segurança, além de gerar emprego” – Daniel Zen, deputado estadual.

“Nessa confusão em que o Brasil está, o governador Tião Viana vem aqui investir naqueles que garantem a comida na mesa, os agricultores familiares” – Perpétua Almeida, ex-deputada federal.

“Para as coisas acontecerem tem que ter união. Nosso governador está aqui em Feijó trazendo recursos para os agricultores aumentarem a produção” – Keffe Cavalcante, prefeito.

“No Acre, provamos que é possível produzir e conservar. O governo apóia as famílias de agricultores para seguirem melhorando sua renda com mecanização e outros incentivos” – João Thaumaturgo Neto, titular da Seaprof.

Comentários